As 7 regras de ouro para aprender a negociar.

Dicas práticas para conseguir os melhores preços e ofertas.

Guia de Bolso | 12 de novembro de 2015
Aprenda a negociar
aprender a negociar
benefícios das cooperativas
Como economizar
como necogiar para economizar dinheiro
cooperativas de crédito
cooperativas financeiras
negociar e conseguir bons descontos
como necogiar para economizar dinheirocomo necogiar para economizar dinheiro
como necogiar para economizar dinheirocomo necogiar para economizar dinheiro

Negociar, pedir desconto e pechinchar são formas de valorizar o próprio dinheiro.

Você já comprou algo e encontrou, logo em seguida, um desconto maior?

Você tem vergonha de pechinchar?

Já deixou de negociar um preço melhor por preguiça?

Então, aprenda alguns segredos simples usados até pelos maiores empresários em suas negociações e descubra como economizar em diversas ocasiões.

1 - Entenda sobre precificação.

Não precisa conhecer cada porcentagem de valor de tudo que você compra. Basta ter noção de que, em geral, o preço de um produto inclui os custos de produção, de transporte, os impostos e muitas vezes, também, uma possível margem de descontos. E é aí que entra sua possibilidade de economizar. Sabendo que muitos produtos já incluem essa margem em seus preços, você tem um bom argumento para negociar seu desconto. Mas lembre-se de que é improvável que o vendedor ou lojista fale sobre a possível margem de desconto ou ofereça isso a você, caso você não peça.

2 - Não tenha vergonha.

Isso não tem a ver com seu perfil pessoal. Seja você tímido ou extrovertido, negociar, pedir descontos e pechinchar deve ser encarado como uma atitude natural, de quem dá valor ao próprio dinheiro. Não é a toa que pessoas realmente ricas costumam pedir mais descontos do que emergentes. Além disso, o pior que pode acontecer é o lojista ou vendedor negar o seu pedido de desconto.

3 - Pesquise preços e saiba quanto você pode gastar.

O preço de um produto ou serviço pode variar muito entre uma loja e outra (e entre um site e outro). Pesquise junto a vários fornecedores e tenha um parâmetro melhor de preços antes de realizar a compra. Além disso, analise bem seu orçamento e saiba exatamente o quanto você pode (e pretende) gastar. Comparando os preços encontrados e o valor que você pode gastar, você terá bons argumentos para negociar descontos. E não tema desistir da compra caso o valor ultrapasse seus objetivos. Muitas vezes, uma demonstração de desistência por parte do cliente pode fazer o vendedor reconsiderar a concessão de desconto.

4 - Use a concorrência a seu favor.

Uma técnica de negociação que pode lhe render uma boa economia é atiçar a concorrência. Supondo que, em sua pesquisa de preços, você encontre um produto mais barato em determinada loja, você não precisa comprá-lo imediatamente neste local. A estratégia é pegar o folheto de ofertas com o preço mais baixo anunciado (ou pedir ao vendedor que anote o preço e modelo do produto no cartão da loja) e levá-lo até o concorrente com preço superior para pedir um desconto ainda maior. Assim, por exemplo, um eletrônico que custava R$ 1.000 na loja A e R$ 900 na loja B, pode sair por R$ 800 na loja A, após uma boa negociação.

5 - Não demonstre entusiasmo.

Se o vendedor ou lojista perceber que você quer muito aquele produto ou serviço ou está muito empolgado com a compra, não tem por que usar muitos argumentos para lhe convencer a comprar e é mais difícil que ceda a um pedido de desconto. Se, pelo contrário, você não demonstrar muito interesse, ele poderá oferecer o desconto como um argumento para efetivar a venda.

6 - Não faça compras em cima da hora.

Em algumas datas comemorativas, comprar presentes é quase inevitável. Mas se você deixar para comprar em cima da hora, diminuem suas chances de conseguir bons descontos. Planeje-se. Assim, é possível pesquisar bem os preços, escolher a melhor data do cartão, evitar as altas de preços das datas comerciais e negociar com calma, pedindo descontos maiores.

7 - Evite lançamentos.

Produtos recém-lançados no mercado costumam ser mais caros. Quando não são mais novidade, seus preços podem cair até pela metade. Planejar-se é novamente a melhor estratégia. Lembre que a probabilidade de conseguir descontos em produtos de modelos mais antigos é maior.

DICA BÔNUS: Negocie também suas taxas bancárias.

Sabia que no caso de produtos e serviços financeiros também é possível negociar e conseguir bons descontos? As taxas e juros cobrados pelo seu banco estão muito altos? Vale a pena conferir as menores taxas oferecidas por cooperativas financeiras (também chamadas cooperativas de crédito). Como não visam lucro, essas instituições costumam oferecer descontos de até 20% pelos mesmos produtos e serviços de um banco comum. E quem é associado ainda conta com diversas outras vantagens (saiba mais aqui - Por que uma cooperativa financeira pode ser a melhor opção?). Seja para se associar ou para ter melhores argumentos de negociação, vale a pena conhecer os benefícios das cooperativas. Um bom exemplo é o Sicoob, maior sistema cooperativo de crédito do país.

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar