Como inovar nos negócios?

5 passos para inovar e manter-se competitivo

Guia de Bolso | 29 de maio de 2018
inovar
negócios
Como inovar nos negócios
Como inovar nos negócios

Em meio a um mercado em constante mutação, com novas tecnologias, novas tendências e outras novidades surgindo a cada minuto, nada parece mais lógico do que inovar, para continuar sendo competitivo nos negócios.

Para isso, antes de tudo, é preciso compreender que inovação é diferente de invenção. Quer dizer que você não precisa, necessariamente, inventar uma nova tecnologia para inovar. Pode inovar no atendimento, por exemplo, nos processos, nos treinamentos de equipe, etc.

Além disso, não basta inovar por inovar. É preciso ter um sentido para isso, uma razão, uma fonte de oportunidade inovadora. Também não adianta ter apenas uma ideia inovadora, se não puder colocá-la em prática.

Ou seja, para inovar de forma certeira também é preciso um processo, com atenção a algumas questões básicas. Confira um passo a passo que vai te ajudar a inovar nos negócios e fazer sucesso:

 

1 - Busque inspiração

Para começar a ter novas ideias, primeiro, observe o que já existe. Comece analisando o mercado, informando-se. Pesquise estratégias de outras empresas, novas e antigas. Leia. Converse com outros empreendedores. Reflita sobre questões como estas:

Também é importante, nesta etapa, que você estude e entenda melhor seus clientes.

Procure identificar necessidades não sanadas e demandas do mercado. Tente enxergar as coisas por outros ângulos (pela perspectiva do consumidor, por exemplo). Reflita sobre as mudanças pelas quais a sociedade tem passado (a globalização, a digitalização, a comunicação online, etc.). Enfim, informe-se e inspire-se.

 

2 - Analise o seu negócio

O segundo passo para inovar é examinar detalhadamente o seu negócio.

Em cada uma dessas análises, questione-se: em que sua empresa pode melhorar?

Leia também:

 

3 - Registre todas as ideias

Enquanto você busca inspiração, informa-se e analisa o seu negócio mais a fundo, é normal que surjam algumas ideias do que pode ser feito. Normalmente, elas ainda não são ideias completas ou bem formatadas, mas é importante que você registre todas.

Para ter boas ideias, é preciso ter muitas ideias. Então, anote tudo que for pensando. Não descarte ideias incompletas de primeira. Registre-as. Discuta com parentes e amigos. Converse com especialistas.

Nesta etapa, uma estratégia interessante é reunir um grupo de colaboradores para um brainstorm, ou seja, para fazer uma “tempestade de ideias”, apresentando os principais pontos das análises iniciais (sobre o mercado, os consumidores e a empresa) e pedindo a todos que comentem suas ideias, para registrar os lampejos que surgem.

Você também pode promover um encontro com outros empreendedores ou com startups para discutir sobre questões pertinentes e angariar mais ideias.

 

4 - Pense na execução

Após coletar informações (sobre tendências, sobre o mercado e sobre os consumidores) e reunir ideias suficientes, é hora de rever tudo que tem registrado para refletir sobre as possibilidades de execução.

Este é o momento de separar o joio do trigo. Portanto, releia todas as anotações e reflita:

 

5 - Coloque seus planos em ação passo a passo

Selecionadas as melhores ideias para inovar no seu negócio, é o momento de planejar, passo a passo, como executar essas inovações.

Talvez você precise investir em capacitação, por exemplo, ou capitalizar-se. Quem sabe precise fazer alguma contratação ou uma alteração em algum processo.

A análise do seu negócio – feita no segundo passo – pode ajudar a identificar e definir melhor as etapas a serem seguidas para colocar em prática suas ideias de inovação.

Então, acredite em seu potencial. Aja. E inove nos negócios.

Leia também:

 

O Sicoob maior Sistema Cooperativo Financeiro do Brasil – acredita no seu potencial. Faça parte!

 

 

Photo by Anete Lūsiņa on Unsplash

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar