Cooperativas de Crédito em festa: descubra por quê

Nesta celebração do cooperativismo, todos tem motivos para participar

Vantagens da Cooperação | 16 de outubro de 2019
cooperativas de crédito
festa
grupo de pessoas sorrindo abraçadas em círculo
grupo de pessoas sorrindo abraçadas em círculo

Anualmente, na terceira quinta-feira do mês de outubro, comemora-se, por todo o mundo, o Dia Internacional das Cooperativas de Crédito (DICC). Este ano, em sua 71ª edição, o DICC será celebrado no dia 17/10. Mas esta não é a única razão que as cooperativas de crédito brasileiras têm para fazerem a festa.

Com produtos e serviços financeiros mais vantajosos do que os disponibilizados por bancos comuns, as cooperativas de crédito seguem crescendo, ganhando reconhecimento e oferecendo cada vez mais benefícios aos seus cooperados e às comunidades onde estão instaladas.

Toda essa evolução também é motivo de comemoração. E o melhor é que, da festa do cooperativismo todos podem participar. Confira mais a seguir.

 

DICC 2019: Serviço local. Alcance global

Este ano, o tema do Dia Internacional das Cooperativas de Crédito é “Serviço local. Alcance Global.” Um conceito que reforça o impacto mundial das ações das cooperativas financeiras.

Afinal, essas instituições são identificadas como importantes agentes de inclusão financeira, facilitando o acesso ao crédito à milhares de cooperados, e ainda colaboram para uma melhor distribuição de renda e para o desenvolvimento das comunidades. A própria Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece o papel do cooperativismo no alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Diante disso, o DICC é o dia perfeito para reconhecer o trabalho das cooperativas de crédito, promover suas conquistas e comemorar juntos. Muitas cooperativas, inclusive, celebram a data com eventos, ações de voluntariado, concursos, etc. Confira outras razões para unir-se a essa festa:

 

O número de cooperados segue crescendo

 Pelo Brasil e pelo mundo, muita gente tem percebido as vantagens de associar-se a uma cooperativa de crédito. Para começar a ter uma ideia desses benefícios, basta comparar  as taxas de juros de bancos comuns e de cooperativas financeiras. Segundo o Anuário do Cooperativismo Brasileiro 2019, elaborado pelo Sistema OCB, “quando comparadas aos agentes privados do mercado, nossas cooperativas de crédito possuem tarifas médias menores em 42 dos 50 serviços financeiros”.

Luis Alberto Pereira, presidente do Sescoop/GO explica: “As cooperativas não visam ao

lucro e tem um custo operacional menor. Por esse motivo, tem condição de oferecer taxas e tarifas menores. A partir disso, cobertos os custos e investimentos nas cooperativas, as sobras retornam aos associados”.

 A afirmação do presidente do Sescoop/GO revela ainda outro diferencial do cooperativismo: em uma cooperativa, os cooperados são os verdadeiros donos da instituição. Luis Alberto completa: “É um modelo democrático que o associado pode participar nas decisões e, inclusive, se candidatar à gestão dos conselhos de administração e fiscal das cooperativas”.

É por oferecer benefícios como esses que as cooperativas de crédito brasileiras atraem cada vez mais associados. Entre 2014 e 2018, o ramo do cooperativismo de crédito teve um crescimento de 42% no número de cooperados, de acordo com dados do Anuário 2019 da OCB. Enquanto os associados PJ somam 1,3 em todo o país, os associados pessoa física já ultrapassam os 9 milhões de brasileiros.

O número de empregos gerados por cooperativas de crédito também aumentou no período, assim como o volume de operações de crédito. E o cooperativismo financeiro ainda tem outros motivos para comemorar. Veja só:

 

Cada vez mais vantagens para os cooperados

Sabia que, juntas, as cooperativas de crédito brasileiras possuem o maior número de postos de atendimento de todo o Sistema Financeiro Nacional?

Além disso, em 594 municípios do país, onde as grandes entidades financeiras não estão presentes fisicamente, as cooperativas de crédito são as únicas instituições financeiras disponíveis. Devido a isso, o cooperativismo de crédito recebeu, inclusive, papel destacado na Agenda BC# (do Banco Central), no pilar “Inclusão”.

Outro reconhecimento recente foi feito pelo jornal Valor Econômico no ranking Valor 1000, divulgado em 20 de agosto deste ano, em que o maior Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil – o Sicoob – aparece como a 8º maior instituição financeira nacional.

No início de setembro, o cooperativismo de crédito brasileiro obteve, ainda, uma nova vitória: em resposta aos apelos do Sistema OCB, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) aprovou a Súmula nº 141, afastando a incidência de IRPJ e CSLL sobre os resultados das aplicações financeiras de cooperativas.

O melhor é que todo esse crescimento e reconhecimento do cooperativismo financeiro se reverte em vantagens para os cooperados e em benefícios para as comunidades. Quer razão melhor para comemorar?

 

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar