Filmes, livros e músicas para refletir sobre as finanças

9 boas sugestões para pensar na sua relação com o dinheiro com descontração

Guia de Bolso | 28 de novembro de 2019
filmes
finanças
livros
músicas
refletir
celular ao lado de notebook e fones de ouvido em uma mesa
celular ao lado de notebook e fones de ouvido em uma mesa

Como anda sua relação com suas finanças? Muita gente só para para pensar no orçamento quando está sem dinheiro ou quando tem que pagar uma conta. Porém, refletir sobre as finanças pode ser um exercício bastante interessante, seja para estabelecer a importância do dinheiro em nosso dia a dia, para entender melhor nosso estilo de vida e definir prioridades ou para planejar-se melhor.

A reflexão sobre o tema é tão comum que existem, inclusive, várias produções e composições sobre o assunto. Por isso, assistir um bom filme, ler um bom livro ou ouvir uma música podem ser formas divertidas de pensar sobre as finanças, aprender e rever conceitos. Confira uma lista de sugestões com 3 filmes, 3 livros e 3 músicas que podem ajudar a ponderar sobre sua relação com o dinheiro:

 

? Proposta indecente

O que você faria por dinheiro? Qual a importância do dinheiro em sua vida? Este filme de 1993 de Adrian Lyne ajuda a pensar sobre temas como esses.

Longe das clássicas indicações que se costuma fazer quando o assunto é dinheiro (usando filmes de Wall Street), este instigante drama mostra uma situação muito mais comum: um casal (Demi Moore e Woody Harrelson) com problemas financeiros. Com a promessa de ajudá-los, um multimilionário (Robert Redford) lhes faz uma proposta indecente. Você aceitaria?

 

? Esmola - Skank

Em ritmo de pop rock e com muita animação, a música de Samuel Rosa e Chico Amaral, da banda mineira Skank, traz uma forte crítica social, denunciando uma realidade marcada pela concentração de renda nas mãos de poucos e pela desigualdade.

Sabia que o Brasil tem a maior concentração de renda do mundo, com quase 30% da receita nas mãos de apenas 1% da população? Os dados são da pesquisa “Desigualdade Mundial 2018”, coordenada pelo economista Thomas Piketty.

A boa notícia é que existe uma forma de mudar isso: incentivando o cooperativismo, um modelo socioeconômico que jeans foi até reconhecido pela ONU por seu potencial de atuar em prol da diminuição das desigualdades. Afinal, como diz um trecho da música, “se o país não for para cada um, pode estar certo, ele não vai ser pra nenhum”.

Veja: A importância do cooperativismo para o Brasil.

 

? Pai Rico Pai Pobre

Segundo o autor deste bestseller, Robert Kiyosaki, “gente demais se preocupa excessivamente com o dinheiro e não com a sua maior riqueza, a educação”. O livro de Kiyosaki, inclusive, é superindicado para quem busca educação financeira.

Além de explicar como a inteligência financeira ajuda na construção de um patrimônio pessoal sólido, a obra é interessante por contestar visões comuns, como “sua casa é o seu maior patrimônio”, “busque um emprego seguro”, etc. Leia e repense.

 

? Quem quer ser um Milionário?

Quando se trata de ganhar dinheiro, provavelmente, as respostas estão em sua própria vida. Essa é uma das leituras que se pode fazer sobre o filme de Danny Boyle, de 2008, e uma das lições que pode tirar da obra.

Afinal, “o que faz um rapaz sem interesse no dinheiro num concurso televisivo? E como é que ele sabe todas as respostas?" A pergunta que aparece na abertura do filme é uma das chaves para descobrir essa valiosa lição. No fim das contas, você pode perceber que não se trata de ter sorte, mas de aprender com o que vivemos.

 

? O vendedor de bananas - Jorge Ben Jor

“Olha a banana, olha o bananeiro”: é com essas palavras que o comerciante, personagem da música de Jorge Ben, anuncia seus produtos. Em seguida, ele ainda se explica: “Eu sou um menino que precisa de dinheiro. Mas pra ganhar de sol a sol, eu tenho que ser bananeiro”.

O trabalhador também faz questão de enfatizar que sua atividade é honrada e que ninguém tem o direito de depreciá-lo mandando-lhe arranjar uma ocupação. Uma lição que vale recordar, para evitar preconceitos e perceber que todo tipo de trabalho é importante na constituição da nossa sociedade.

 

? Me poupe! 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso

Já conhece o canal Me Poupe, da youtuber Nathalia Arcuri? A Nath (como ela gosta de ser chamada) é especialista em dar boas dicas financeiras e também em falar de um jeito que todo mundo entende.

Neste livro, ela mostra que existe cura para a “dinheirofobia" e explica de forma prática lições valiosas para quem quer economizar no dia a dia e poupar mesmo ganhando pouco. Vale a pena conferir.

Conheça a Nath neste vídeo:

 

? Em busca da felicidade

Este emocionante drama de 2006, dirigido por Gabriele Muccino, é um verdadeiro exemplo de esforço e superação. O filme mostra um pai solteiro (Will Smith) com sérios problemas financeiros que faz de tudo para conseguir um emprego e cuidar bem do seu filho. Estágio não remunerado, dedicação e ousadia profissional são alguns dos temas abordados que levam a interessantes reflexões.

 

? Biscate - Chico Buarque e Gal Costa

Neste dueto, cantado por dois mestres da música popular brasileira, um casal discute seus hábitos e prioridades, incluindo questões financeiras. Ele começa dizendo: “Vivo de biscate [fazendo bicos] e queres que eu te sustente. Se eu ganhar algum vendendo mate, dou-te uns badulaques de repente. Andas de pareô, eu sigo inadimplente”.

Depois, ele ainda pergunta: “Quem que te mandou tomar conhaque com o tíquete que te dei pro leite?" Com questões como essa, este clássico da MPB ajuda a refletir sobre o que cada pessoa considera como essencial ou supérfluo. Você já parou para fazer uma análise assim dos seus gastos?

Confira: Gastos essenciais, supérfluos e desperdícios.

 

? O poder do hábito

Sabia que 40% do nosso dia consiste em atitudes habituais? Segundo pesquisa da Universidade Duke dos Estados Unidos, esses tipos de ações repetidas com frequência (conscientemente ou não) são uma forma de descanso para o cérebro (que entra em uma espécie de piloto automático) e, por natureza, são difíceis de mudar.

O hábito tem um grande poder em nosso dia a dia e explica “porque fazemos o que fazemos na vida e nos negócios” (subtítulo do livro). Nesta obra de Charles Duhigg é possível descobrir como transformar alguns desses hábitos de forma a conquistar progressos pessoais, financeiros e profissionais.

 

Gostou do artigo? Tem outras dicas ou comentários a compartilhar?
Compartilhando e cooperando, a gente cresce!
Conheça agora o maior sistema cooperativo de crédito do Brasil, o Sicoob.

 

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar