Investimentos: bancos, corretoras ou cooperativas?

Qual é a opção mais vantajosa na hora de fazer seu dinheiro render mais?

Vantagens da Cooperação | 30 de maio de 2019
bancos
cooperativas
corretoras
investimentos
Investimentos: bancos, corretoras ou cooperativas?
Investimentos: bancos, corretoras ou cooperativas?

Seja para realizar um sonho, para planejar a aposentadoria ou para ter mais tranquilidade financeira, investir seu dinheiro é uma ótima forma de fazê-lo render mais.

Só que, para aplicar suas economias, você vai precisar escolher um intermediário, seja um banco tradicional, uma corretora de investimentos ou uma cooperativa financeira. Quer saber qual dessas opções é mais vantajosa? Confira a seguir.

Baixe grátis o Guia de Investimentos e descubra como começar a fazer seu dinheiro render mais.

 

Investir em bancos pode ser mais caro

Na hora de começar a investir, muita gente prefere optar pelo banco em que já possui conta, seja pelo relacionamento já estabelecido com a instituição ou pela confiabilidade. Mas essa nem sempre é a opção mais vantajosa.

Afinal, os bancos tradicionais são instituições que visam ao lucro e costumam cobrar mais taxas e/ou taxas maiores, em comparação aos demais intermediários de investimentos.

Além disso, a variedade de aplicações oferecidas por um banco geralmente é restrita e bem menor do que as opções que você encontra em uma corretora, por exemplo.

Por outro lado, muita gente opta por investir com bancos pensando na segurança, já que as aplicações feitas junto a essas instituições são afiançadas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até R$ 250 mil por CPF. Mas é bom saber que isso não é exclusividade dos bancos. Acompanhe a seguir.

 

Ao optar por corretoras, atenção à confiabilidade

Diferente de bancos e cooperativas, as corretoras de investimentos (ou corretoras de valores) não disponibilizam outros produtos financeiros; são focadas apenas em aplicações.

A vantagem é que a maioria delas oferece uma grande variedade de investimentos, permitindo que você componha sua carteira com aplicações diversas.

Além disso, há corretoras que não cobram taxa para abertura de conta e, como muitas delas são independentes, podem chegar a cobrar mensalidades bem menores que os bancos de varejo.

Agora, é preciso ficar bastante atento à confiabilidade da instituição escolhida. Afinal, já existem vários casos de corretoras que entraram em liquidação extrajudicial, encerraram atividades ou foram adquiridas por outras.

Também é bom saber que não é seguro deixar o dinheiro parado na conta da corretora, pois nesse caso, ele não está coberto pelo FGC. Seu investimento só está protegido se já tiver sido aplicado em algum título ou ativo de bolsa.

Por isso, se estiver pensando em investir junto a uma corretora de valores, fique atento ao porte e ao histórico da instituição, e invista a quantia transferida para a corretora, para garantir a custódia segura de suas economias.

 

O que só as cooperativas oferecem?

Assim como os bancos de varejo, as cooperativas financeiras (ou cooperativas de crédito) disponibilizam diversos serviços e produtos financeiros, como contas, poupança, pagamentos, linhas de crédito e também investimentos.

Só que as cooperativas não têm fins lucrativos e os donos do negócio são os próprios associados. Por isso, essas instituições costumam cobrar menos taxas e/ou taxas menores em todos os seus produtos e serviços. E é por isso também que os investimentos em cooperativas podem ser melhor remunerados.

Outra vantagem é que as cooperativas oferecem opções de investimentos exclusivas, como o Recibo de Depósito Cooperativo (RDC) e a aplicação em cotas-parte.

Além do mais, investir junto a uma cooperativa é tão seguro quanto investir com um banco tradicional, já que as cooperativas contam com o Fundo Garantidor do Cooperativismo, que também assegura R$ 250 mil por CPF.

 

Conheça o maior Sistema Cooperativo Financeiro do Brasil, o Sicoob e faça parte!

 

Resumindo:

 Banco

Corretora de Investimentos

Cooperativa Financeira

 

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar