O 13º salário vem aí

Planeje-se antes para aproveitar melhor depois.

Guia de Bolso | 26 de setembro de 2016
13o salário
Aplicativo Minhas Finanças:
compras de fim de ano
dívidas
financeira
Minhas Finanças:
organização financeira
planejamento financeiro
planilha financeira
13o salário
13o salário

Se você é funcionário de empresa pública ou privada, aposentado ou pensionista, já pode começar a planejar o uso do seu 13o. A ideia não é fazer dívidas já pensando no recebimento do salário extra, mas sim planejar como pode aplicar esse benefício para aproveita-lo melhor após o recebimento. Veja algumas dicas:

1 - Planeje antes, gaste depois

Gastar o que ainda não se tem, com certeza, não é uma decisão muito sábia. Evite o hábito de contar com um dinheiro que ainda não recebeu. Planeje-se, mas evite fazer dívidas pensando nesse dinheiro antes de tê-lo na conta.

2 - Tem dívidas? Planeje-se para quitá-las

Se você perdeu o equilíbrio das contas ao longo do ano e está devendo, sua prioridade financeira provavelmente é quitar seus débitos. O 13o salário pode ser um bom aliado nessa missão.

Anote suas dívidas, especificando taxas e datas de vencimento. Se necessário, estabeleça prioridades entre elas. Tente negociar os valores. E faça um bom planejamento financeiro - incluindo seu 13o - para quitar tudo que for possível (sem esquecer das compras de fim de ano e das contas de início de ano).

Mas lembre-se que o 13o, apesar de parecer uma boa solução para as dívidas, é apenas um paliativo. Pode ser preciso repensar a educação financeira pessoal ou da família e começar a fazer um acompanhamento mais frequente do orçamento mensal, planejando melhor o uso da renda para que a situação não se repita no próximo ano. Reflita sobre isso.

3 - Pense nas contas de início de ano

Se o final do ano costuma ser o momento de receber um salário extra, o início de um novo ano, em compensação, costuma ser marcado por contas extras. IPTU, IPVA, renovação de seguros e material escolar são alguns exemplos comuns. É bom planejar-se financeiramente para o pagamento dessas contas para não ser pego desprevenido. O recebimento do 13o salário pode ser oportuno para esse planejamento.

4 - Planeje as compras de fim de ano

Festas, presentes, roupas… o final de ano também costuma ser acompanhado de alguns gastos extras. Planejar-se com antecedência pode fazer a diferença nas contas.

Faça uma lista do que precisa realmente adquirir. Seja coerente com sua situação financeira. Fique de olho em seu orçamento para saber quanto pode gastar. Pesquise preços com antecedência. E planeje-se para aproveitar sempre o melhor custo-benefício.

Se você não tem dívidas e já possui uma reserva para quitar as contas de início de ano, pode aproveitar o 13o para fazer as compras de fim de ano. Mas evite as compras por impulso, só porque tem um dinheiro extra. É exatamente para não exagerar que é bom fazer uma lista e ficar de olho em seu planejamento de compras.

5 - Poupe uma parte do seu 13o

O hábito de poupar mensalmente uma parte de sua renda pode ser bastante saudável para suas finanças. E isso também vale para o seu 13o salário. Essa renda extra pode ajudar a engordar sua reserva de emergência, pode ser usada para ampliar seus investimentos visando ganhos maiores e pode também lhe ajudar a realizar seus sonhos.

Por isso, antes de gastar todo o benefício, pense sobre suas prioridades, refletindo sobre a importância de seus desejos imediatos e de seus objetivos e planos futuros. Diferencie vontades de necessidades. Lembre-se da necessidade de garantir sua segurança financeira para casos imprevistos de emergência. E considere poupar uma parte do salário extra para emergências, investimentos ou planos futuros.

6 - Inclua seu 13o em sua planilha financeira

Você já tem uma planilha financeira? Registrar todos os seus ganhos e gastos em uma planilha financeira pode ser uma ótima forma de organizar seu orçamento. Assim, você consegue visualizar melhor suas finanças e fazer um planejamento financeiro mais eficiente.

Ainda não tem uma planilha financeira? Baixe grátis a sua aqui.

Outra alternativa para planejar melhor suas finanças são os aplicativos online, como o recém-lançado app ’Minhas Finanças’ do Sicoob. Com ele, os cooperados podem cadastrar diversas contas, coordenar recebimentos e pagamentos, definir metas e adicionar simulações dos sonhos financeiros, além de contar com gráficos simples de orçamento realizado x metas. Saiba mais aqui.

Quer mais dicas de organização financeira? 

Baixe o Aplicativo Minhas Finanças:

Em todo caso, não deixe de incluir o seu 13o em seu planejamento, atento a pontos como os que foram levantados (dívidas, compras de fim de ano, contas de início de ano e poupança).

Para preparar-se melhor, lembre-se que:

- o 13o pode ser pago em duas parcelas ou de uma vez só (em geral, até o dia 30/11).

- No caso de recebimento parcelado, é da segunda metade que são descontados o INSS (de 8% a 11%) e o IR (de 7,5% a 27,5%).

- Quem paga pensão alimentícia também precisa pagar 13o e, se preferir pagar na segunda parcela, ainda terá de descontar os impostos.

- No caso de recebimento do 13o em conta corrente, se houver dívida com o banco, pode haver desconto direto do benefício.

Gostou dessas dicas de planejamento financeiro? Comece a controlar melhor também as suas transações financeiras. Conheça o Sicoob.

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.


Assine nossa newsletter!


    Matérias que você também pode gostar